Coleções

Eu sou da terra de Guilgamesh (poesias)
Khaled Al-Maaly, Tradução de Mamede Jarouche
p.172
ISBN: 978-85-99829-89-9
Editora Paulistana
R$ 38,00
comprar
Apresentação

     Khalid al-Ma‘ali escreve o poema tendo como ponto de partida a experiência da dor insuportável, e que não pode ser apaziguada senão por meio da ilusão, e esta última – conforme a vejo – é o limite extremo do sonho. Assim, as poesias desta coletânea giram entre os polos da dor e da ilusão, entre as quais está a vida, com tudo quanto contém daquilo que foi e que não foi. Dessa forma, não é possível lê-las ao arrepio do que o poeta viveu, e que se transformou em experiência. Por conseguinte, não é possível lê-las ao arrepio do que ele escreveu anteriormente, pois se trata de uma extensão da viagem do nada, da viagem do inútil: o enorme nada, o inútil estimulante que nos deixa no limite extremo da disposição para dialogar com ela, com esta vida, que não é nossa, nunca. ‘Abd Al-‘Azim Findjan crítico e poeta iraquiano

     O trabalho de Al-Maaly chega ao Brasil pela primeira vez graças à tradução de Mamede Jarouche, diretamente do árabe. Safa Jubran Universidade de São Paulo

 

Formação de professores: parcerias entre escola e universidade
Andressa Cristina Coutinho Barboza, Margaret Malia Spofford Xavier (Org.)
R$45.00
comprar
Linguagens do Oriente: Contemporaneidade
Arlete Cavaliere e Antonio Bezerra Menezes (Org.)
R$52.00
comprar
As Conseqüências do Letramento
Jack Goody e Ian Watt (trad. Waldemar Ferreira Netto)
R$21.00
comprar
Outros Títulos